Geração Alpha

bilbia

GERAÇÃO ALPHA

Eu não sou de seguir manual de educação, até comprei alguns livros, mas não gosto de fórmulas, nem curto videos do gênero, embora tenha tentado, me causam arrepios. Não que eu os desprezo, só que parece que na prática não é tão difícil como na teoria, embora não seja fácil, acontece de forma natural, dentro da nossa realidade familiar e de princípios. Cada criança é única! Quando um professor me diz que em toda a sua experiência profissional nunca se deparou com aluno igual a este ou aquele, porque ele é mais […] eu acredito e penso que gênio (era) é uma raridade mesmo (não nesta geração) e geralmente não se (tinha) tem um em cada sala ou um em cada escola, e em sua maioria (eram) são mal compreendidos pelos normais, que querem sufocar o seu desenvolvimento, porque eles são mais loucos, mais bagunceiros, mais desorganizados, mais inteligentes e mais […] E as escolas não estão preparadas!

Marli Savelli

22 de maio de 2017 at 12:46 Deixe um comentário

tumblr_onzo1zdHLK1riowtoo1_400

Se
príncipe não existe
Eu escolho
ficar sozinha
– Entende?
Não me venha com uma lista
de sapos
Que não tô a fim!

Não sou puritana
Cada um é feliz a seu modo
Não aceito
qualquer um
Que não tenha escolhido
a dedo
De Deus
Que seja assim!

Marli Savelli

21 de maio de 2017 at 07:21 Deixe um comentário

A Preço Do Sangue

a dorA PREÇO DO SANGUE

Quando a bíblia diz que o salário do pecado é a morte, eu entendo que é por ser um caminho que adoece o corpo e a alma […] E quando se trata de doença da alma, nem mesmo um psiquiatra renomado poderá tocá-la, ou mesmo do corpo, quando pra morte, nem mesmo um cirurgião, que vê o mais íntimo e profundo das tuas entranhas poderá, somente Deus, o Senhor da Medicina, pode, pois, existe algo que é só a Preço do Sangue, não é comprado por nenhuma riqueza deste mundo. É Milagre!

Marli Savelli

19 de maio de 2017 at 12:34 Deixe um comentário

O Maior Arquiteto

pageO MAIOR ARQUITETO

Minha casa e minha família está sendo gerada no altar – do alicerce ao teto – idealizada, elaborada, construída, desenhada, acompanhada, pelo maior Arquiteto.

Marli Savelli

18 de maio de 2017 at 11:24 Deixe um comentário

Penhasco

3318006284

PENHASCO

Não é sonho
a visão
que nas asas
equilibra

Trovões, vento
raios
que golpeia
desequilibra

Não cai
Sustenta
E do penhasco
voa

Marli Savelli

17 de maio de 2017 at 12:43 Deixe um comentário

Uma Deixa

unnamedUMA DEIXA

Ainda que se viva cem anos, ou mais, ou menos, ainda não é suficiente para viver tudo  o que tem pra ser vivido, porque a vida não tem fim, é só para um fim […] Não é uma queixa, só uma deixa.

Marli Savelli

16 de maio de 2017 at 12:53 Deixe um comentário

Arco e Flecha

images (15)

ARCO E FLECHA

Eu sinto
que ele é meu
também

<< filho >>

Acho que o
problema
é nosso

<< arco e flecha >>

Crescendo
mais e mais
o arqueiro

<< destina>>

Marli Savelli

“Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não é de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.”

Khalil Gibran

14 de maio de 2017 at 19:55 Deixe um comentário

Posts antigos


Obrigada =)

  • 96,520 Pescadores de Ilusões
"Eu escrevo o que me vem ao coração, não me pergunte o porquê nem pra quem. Preciso!"

.............................................

Proteção Anti-Cópia – O blog está protegido pela Lei de Direitos Autorais. Os textos aqui contidos não podem ser utilizados sem prévia e expressa autorização da autora, ficando o infrator sujeito às penas da Lei 9.610 de 19/02/1998.

Licença Poética

Licença poética é uma incorreção de linguagem permitida na poesia. Em sentido mais amplo, são opiniões, afirmações, teorias e situações que não seriam aceitáveis fora do campo da literatura. A poesia pode fazer uso da chamada licença poética, que é a permissão para extrapolar o uso da norma culta da língua, tomando a liberdade necessária para utilizar recursos como o uso de palavras de baixo-calão, desvios da norma ortográfica que se aproximam mais da linguagem falada ou a utilização de figuras de estilo como a hipérbole ou outras que assumem o caráter "fingidor" da poesia, de acordo com a conhecida fórmula de Fernando Pessoa ("O poeta é um fingidor").

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Lançando a Rede

Últimos posts do blogue: PALAVRAS RABISCADAS

Pedro Cardoso fala sobre Nudez na TV

A nudez é uma crise na narrativa (…)

Dicas de Língua Portuguesa

1 2 . 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 20 21 22  

Deus É Maior

DEUS É MAIOR Deus criou a mulher e junto com ela criou a fantasia. Foi assim que uma vez a Verdade desejou conhecer um palácio por dentro e escolheu o mais suntuoso de todos, onde vivia o grande sultão Haroun Al­-Raschid. Vestiu seu corpo apenas com um véu transparente e pouco depois chegou à porta […]

Não Há Lugar Melhor Que O Nosso Lar

Trecho de Clip Musical retirado do filme “BOLT – O SUPER CÃO”  “Não há lugar melhor que o nosso lar.” – em O Mágico de Oz [Dorothy]

Escrever é Esquecer

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida – umas porque […]

Por Clarice Lispector

“Então escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é palavra. Quando essa não-palavra – a entrelinha – morde a isca, alguma coisa se escreveu. Uma vez que se pescou a entrelinha, poder-se-ia com alívio jogar a palavra fora”. C. Lispector

Prêmio Dardos

Prêmio indicado por Helena Frenzel, do blogue bluemaedel.blogspot.com. Obrigada, querida, pelo carinho, reconhecimento e leituras. “A conquista é nossa! Eu digo nossa porque, a conquista nunca é solitária, existe mais alguém:- aqui, “o leitor”! .Ele me motiva a continuar, está a me inspirar (...)” Marli Savelli

Arquivos