Homens ‘Santos’

19 de maio de 2019 at 22:25

HOMENS ‘SANTOS’

Por que as pessoas preferem depositar a sua fé em homens ‘santos’, ao invés de consultar o que diz a Escritura Divina? A Bíblia Sagrada ainda está de acesso a todos, e um dia ela lhe será arrancada, inclusive por homens que muitos confiam cegamente. Estude a bíblia, ela te mostrará toda a verdade que liberta a alma, ainda que seus corpos sejam acorrentados, pois, com Cristo você não perde nunca, ainda que morra, viverá. Não se deixa ser enganado! (…) Um líder religioso fará parte dos perseguidores dos cristãos, ainda há de se revelar, passa a ser um perseguido, saí das trevas e venha para a maravilhosa luz, e como Martinho Lutero, mostre o que é verdade e o que é mentira para esse povo, não ludibrie essa gente, pois o sangue destes inocentes lhes será cobrado. “Porém, se alguém não vos receber, nem der ouvidos às vossas palavras, assim que sairdes daquele lugar, sacode a poeira dos vossos pés. Com toda a certeza vos afirmo que haverá mais tolerância para Sodoma e Gomorra, no dia do juízo, do que para aquelas pessoas. “  E aquele que diz não entender a bíblia, encontre alguém que possa elucidar, mas esteja aberto as boas novas da salvação, ou você está esperando Jesus voltar pra tomar essa decisão?

Marli Savelli

Cito, Mateus 10 : 14 e 15

Entry filed under: Contos, Prosas e Outros Tantos.

Escrito de Dívida Divina Simbiose


Obrigada =)

  • 124.973 Pescadores de Ilusões

“Então escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é palavra. Quando essa não-palavra – a entrelinha – morde a isca, alguma coisa se escreveu. Uma vez que se pescou a entrelinha, poder-se-ia com alívio jogar a palavra fora”. C. Lispector

Marli Savelli

Arquivos

Licença poética é uma incorreção de linguagem permitida na poesia. Em sentido mais amplo, são opiniões, afirmações, teorias e situações que não seriam aceitáveis fora do campo da literatura. A poesia pode fazer uso da chamada licença poética, que é a permissão para extrapolar o uso da norma culta da língua, tomando a liberdade necessária para utilizar recursos como o uso de palavras de baixo-calão, desvios da norma ortográfica que se aproximam mais da linguagem falada ou a utilização de figuras de estilo como a hipérbole ou outras que assumem o caráter "fingidor" da poesia, de acordo com a conhecida fórmula de Fernando Pessoa ("O poeta é um fingidor").

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Selo da Amizade

Prof. Dr. José PAZ Rodrigues

Professor Doutor, José PAZ Rodrigues, didata, poliglota, licenciado e graduado em Pedagogia pela Universidade Complutense de Madrid. Especialista mundial em Robindronath TAGORE, tem a melhor biblioteca do mundo dedicada a TAGORE, com mais de 30.000 volumes em todas as línguas, inclusive, edições brasileiras. Estuda este escritor desde 1966, teve como tese de doutorado: “Tagore, Pioneiro da Nova Educação”. (Clique aqui para acessar seus artigos)

Palavras Rabiscadas

Minha Homenagem

Clique na foto do escritor, poeta, romancista e músico indiano, Robindronath TAGORE (7/5/1861-7/8/1941- Calcutá – Índia), para acessar alguns de seus poemas e escritos, publicados em homenagem a ele, que se realiza no ano de 2011, quando se completa 150 anos desde o seu nascimento e 70 de falecimento. Tagore, chamado por Mahatma Gandhi de “o grande mestre”, ganhou em 1913 o prêmio Nobel de Literatura. Tagore, depois de educação tradicional na Índia, completou sua formação na Inglaterra entre os anos de 1878 e 1880 e começou sua carreira poética com volumes de versos em língua bengali. Desde então, traduziu seus livros para o inglês, a fim de lhes garantir maior difusão. Seu mais famoso volume de poesias é Gitãñjali (Oferenda Poética). Fundou, em 1901, uma escola de filosofia, em Santiniketon, que, em 1921, foi transformada em universidade.

Albert Einstein e Tagore

Tagore e Mahatma Gandhi

Prêmio Dardos

Prêmio indicado por Helena Frenzel, do blogue bluemaedel.blogspot.com. Obrigada, querida, pelo carinho, reconhecimento e leituras. “A conquista é nossa! Eu digo nossa porque, a conquista nunca é solitária, existe mais alguém:- aqui, “o leitor”! .Ele me motiva a continuar, está a me inspirar (...)” Marli Savelli

Traduzir


%d blogueiros gostam disto: